Roteiros de Puericultura por Faixa Etária

CONSULTAS AOS 2 E AOS 3 MESES

Crescimento

Peso

Pesar e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 700 g em relação ao peso de nascimento.

 

Estatura

Medir e registrar  no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 3 cm em relação à estatura de nascimento.

 

Perímetro Cefálico

Medir e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 2 cm em relação ao PC de nascimento.

(mais detalhes em Crescimento e Avaliação nutricional)

Alimentação 

.

- Leite Materno exclusivo: Essa é a opção preferencial e deve ser sempre estimulada pelo(a) Pediatra. Orientar manter o aleitamento materno exclusivo em livre demanda até o 6º mês de vida, sendo desnecessário oferecer chás caseiros, água ou outro alimento.

- Aleitamento Artificial: Caso não seja mesmo possível o aleitamento materno, cabe ao (à) Pediatra orientar mamadeira de 3 em 3 horas aproximadamente 120 a 150 ml cada. Lembrar que, nesses casos, deve-se oferecer água nos intervalos das mamadas.

  • Alternativas

  • Fórmula Infantil ‘de partida’: Essa é a melhor opção para o aleitamento artificial. Produtos: Nan-1, Nestogeno-1, Aptamil-1, Milupa-1, Enfamil-1, estes na diluição 1:30 (1 medida da lata para cada 30 ml da água); ou Similac-1 na diluição 1:60 (1 medida da lata para cada 60 ml da água).

  • Leite de vaca: Não é um alimento ideal para um bebê até os 12 meses. Mas quando essa for de fato a única opção, só nos resta orientar como preparar mamadeiras com leite de vaca.

  • -Leite de vaca integral in natura: Diluído a 2/3 (duas partes de leite e uma parte de água fervida morna). Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar. 

  • -Leite de vaca integral em pó: Diluir em água a 10% (10 g do leite em pó para cada 100 ml de água fervida morna). Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar.

 

(mais detalhes em Alimentação Infantil)

 

Sono

Embora seja variável de acordo com cada criança, nessa faixa etária o lactente pode dormir de 14 a 16 horas por dia. Se o sono for intranquilo, deve-se verificar possíveis causas, como fome, higiene, cólicas, frio, calor...

 

Diurese

A urina é clara (não mancha as fraldas) e, o número é variável (perguntar número de troca das fraldas).

Evacuações

 

Fezes pastosas ou semipastosas amareladas. Lembrar que o número de evacuações é variável.

 

Desenvolvimento Neuropsicomotor

  • Reflexos arcaicos ainda presentes

  • Sorri espontaneamente

  • Emite sons vocálicos, labiais e guturais

  • Colocada de bruços, eleva a cabeça a 45° (aos 2 meses) e 90° (aos 3 meses)

  • Fixa e acompanha objetos além da linha média

  • As mãos se mantém, às vezes, abertas

  • Coloca as mãos na boca

 

(mais detalhes em Desenvolvimento Neurossensoriomotor)

 

Imunização  (PNI do Ministério da Saúde)

 

Aos dois meses, aplicar a primeira dose das vacinas: Penta (Difteria, Tétano, Coqueluxe, Hepatite B e Anti-Hemófilus), Pólio IPV, Pneumocócica 10 valente e Rotavírus. Aos três meses aplicar a primeira dose da vacina Meningocócica conjugada C.

 

(mais detalhes em Vacinação)

 

Exposição ao sol

 

Orientar 10 minutos de exposição diária em horário adequado (preferencialmente antes das 9 horas)

 

Teste do pezinho

 

Checar resultado do Teste do Pezinho se ainda não foi verificado anteriormente.

 

Prevenção de acidentes nessa idade

  1. Não permitir que ninguém fume perto do bebê. Além do dano ao sistema respiratório, existe o risco de queimaduras.

  2. Não coloque cordão na chupeta.

  3. Não utilizar alfinetes.

  4. Verifique a temperatura da água para o banho do bebê pelo risco de queimaduras.

  5. Não deixar o bebê só na banheira pelo risco de afogamento.

  6. Não deixar a criança em lugares onde possa cair.

  7. Não usar talco. 

  8. Não deixe que uma criança segure o bebê no colo sem a supervisão de um adulto.

  9. Cuidado com fios e cordões: podem asfixiar o bebê.

  10. Usar colchão firme e cobertas leves, evitar sufocamento. Deitar de barriga para cima com leve elevação da cabeceira.

  11. No carro, a criança deve viajar no bebê conforto, adequadamente fixado com cinto de segurança e posicionado na parte central do banco traseiro e de costas para o pára-brisa.

(mais detalhes em Prevenção de Acidentes)