top of page
Roteiros de Pediatria - Banner.png

CONSULTAS NO SEGUNDO TRIMESTRE

Crescimento

 

Peso

Pesar e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 600 g/mês.

 

Estatura

Medir e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 2 cm/mês.

 

Perímetro Cefálico

Medir e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 1 cm por mês.

(mais detalhes em Crescimento e Avaliação nutricional)

Alimentação

 

- Leite Materno Exclusivo:  Essa é a opção preferencial e deve ser sempre estimulada pelo(a) Pediatra. Orientar manter o aleitamento materno exclusivo em livre demanda até o 6º mês de vida, sendo desnecessário oferecer chás caseiros, água ou outro alimento.

 

- Aleitamento Artificial: Caso não seja mesmo possível o aleitamento materno, cabe ao (à) Pediatra orientar mamadeira de 4 em 4 horas aproximadamente 180 a 210 ml cada, exceto horário de almoço quando for o caso. No sexto mês pode oferecer até 240 ml por mamadeira. Lembrar de oferecer água nos intervalos das mamadas.

 

  • Alternativas:

  • Fórmula Infantil de partida: Essa é a melhor opção para o aleitamento artificial. Produtos: Nan-1, Nestogeno-1, Aptamil-1, Milupa-1, Enfamil-1, na diluição 1:30 (1 medida da lata para cada 30 ml da água). 

 

  • Leite de vaca: Não é um alimento adequado para bebês nos primeiros 6 meses de vida. Mas quando essa for de fato a única opção (falta de condições financeiras para o uso de fórmulas infantis), só nos resta orientar como preparar mamadeiras com leite de vaca.

  • - Leite de vaca integral in natura: Até quatro meses de idade, deve ser diluído a 2/3 (duas partes de leite e uma parte de água fervida morna). Após essa idade, não há necessidade de diluição. Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar. 

  • - Leite de vaca integral em pó: Até quatro meses de idade, deve ser diluído a 10% em água fervida morna (10 g do leite em pó para cada 100 ml de água). Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar.

 

Em caso de aleitamento artificial com leite de vaca integral, pode-se iniciar, já a partir de quatro meses de vida:

  • Frutas: Maçã, pêra, banana ou mamão (oferecer um tipo de fruta de cada vez) na forma pastosa, à tarde. Pode-se utilizar outras frutas (de preferência frutas da estação)

  • Papa de misturas múltiplas: Introduzir a primeira papa de cereais, hortaliças e carne no almoço (bem amassada com o garfo). Aos seis meses pode introduzir uma segunda papa no horário do jantar.

  • Sucos: Não têm sido mais recomendados de rotina. Devem ser evitados, dando preferência às frutas in natura.

(mais detalhes em Alimentação Infantil)

Desenvolvimento

Entre 4 e 5 meses

  • Colocada de bruços, levanta e sustenta a cabeça, apoiando-se no antebraço.

  • Alcança e pega objetos pequenos. Não muda objetos de mão. Larga um objeto para pegar outro.

  • Lalismo (emite sons repetitivos produzidos por ela própria). Rola sobre o próprio corpo

Aos 6 meses:

  • Reflexos Primitivos:

Presentes: preensão plantar, cutâneo plantar extensor; Desapareceram: sucção, preensão palmar, moro. 

  • Levantada pelos braços, ajuda com o corpo;

  • Segura e transfere objetos de uma mão para outra;

  • Senta com apoio;

  • Vira a cabeça na direção de uma voz ou objeto sonoro;

  • Reconhece pessoas

  • ver Estimulação do desenvolvimento

 

 

(mais detalhes em Desenvolvimento Neuropsicomotor)

Imunização  (PNI do Ministério da Saúde)

 

  • Aos quatro meses, aplicar a segunda dose das vacinas: Penta (Difteria, Tétano, Coqueluxe, Hepatite B e Anti-Hemófilus), Pólio IPV, Pneumocócica 10 valente e Rotavírus.

  • Aos cinco meses de idade aplicar a segunda dose da vacina Meningocócica conjugada C.

  • Aos seis meses, aplicar a terceira dose das vacinas: Penta (Difteria, Tétano, Coqueluxe, Hepatite B e Anti-Hemófilus) e Pólio IPV. Aplicar a primeira dose da vacina contra Influenza. Checar cicatriz vacinal da BCG. Se ausente, não indicar revacinação. 

  • (ver também vacinas do calendário SBP e SBIm)

 

 

(mais detalhes em Vacinação)

Exposição ao sol

 

Orientar 10 minutos de exposição diária em horário adequado (preferencialmente antes das 9 horas)

 

Triagem Neonatal

 

Caso ainda não tenha checado anteriormente, verificar os resultados dos testes de triagem neonatal (teste do olhinho, coraçãozinho, orelhinha, linguinha e pezinho). 

 

(mais detalhes em Triagem Neonatal)

 

Prevenção de acidentes 

  1. Não deixe brinquedos com pontas ao alcance do bebê

  2. Brinquedos pequenos representam risco de asfixia.

  3. Verifique se o brinquedo é aprovado pelo Inmetro e qual a faixa etária recomendada pelo fabricante.

  4. Não permitir que ninguém fume perto do bebê. Além do dano ao sistema respiratório, existe o risco de queimaduras.

  5. Não coloque cordão na chupeta.

  6. Não utilizar alfinetes.

  7. Verifique a temperatura da água para o banho do bebê.

  8. Não deixar o bebê só na banheira

  9. Não deixe que uma criança segure o bebê no colo sem a supervisão de um adulto.

  10. Cuidado com o fio do telefone: pode asfixiar o bebê.

  11. Não ofereça alimentos duros em pequenos pedaços: podem engasgar o bebê.

  12. Usar colchão firme e cobertas leves, evitar sufocamento.

  13. No carro, a criança deve viajar no bebê conforto, adequadamente fixado com cinto de segurança e posicionado na parte central do banco traseiro e de costas para o pára-brisa.

  14. Cuidado com quedas da cama, trocador, sofá...

(mais detalhes em Prevenção de Acidentes)

Consultas no segundo trimestre

Estimulação do desenvolvimento neuropsicomotor no segundo trimestre

  • Coloque o bebê de bruços com a cabeça e o tronco elevados, apoiado nos antebraços;

  • Apresente ao bebê pequenos objetos e permita que ele os pegue, ora com uma mão, ora com a outra;

  • Estimule-o a transferir os objetos de uma mão para outra;

  • Coloque o bebê sentado com apoio;

  • Chame o bebê pelo nome, estando fora do seu campo de visão, ou chame sua atenção com um objeto sonoro para que ele se vire tentando localizá-lo.

Esquema vacinal recomendado pela SBP e SBIm

Aos quatro meses

  • Vacina Hexavalente acelular (Difteria, Tétano, Pertussis acelular, Hepatite B, Anti-Hemófilus e Polio IPV).

  • Vacina Pneumocócica conjugada 13-valente ou 15-valente.

  • Vacina pentavalente contra o Rotavírus: A vacina rotavírus pentavalente é recomendada em três doses, aos 2, 4 e 6 meses. A primeira dose deverá ser administrada no máximo até 3 meses e 15 dias e a terceira dose deverá ser administrada até 7 meses e 29 dias. O intervalo entre as doses deve ser de 2 meses (2 meses, 4 meses e 6 meses).

Aos cinco meses

  • Vacina meningocócica conjugada ACWY

  • Vacina meningocócica B recombinante

Aos seis meses

  • Vacina Hexavalente acelular (Difteria, Tétano, Pertussis acelular, Hepatite B, Anti-Hemófilus e Polio IPV).

  • Vacina Pneumocócica conjugada 13-valente ou 15-valente.

  • Vacina pentavalente contra o Rotavírus: A vacina rotavírus pentavalente é recomendada em três doses, aos 2, 4 e 6 meses. A primeira dose deverá ser administrada no máximo até 3 meses e 15 dias e a terceira dose deverá ser administrada até 7 meses e 29 dias. O intervalo entre as doses deve ser de 2 meses (2 meses, 4 meses e 6 meses).

bottom of page