Vacina Contra Hepatite A

Apresentação
A vacina hepatite A é apresentada sob a forma líquida em frasco monodose.

Composição
A vacina contém suspensão injetável (apresentação adulta e pediátrica) composta por antígeno do vírus da hepatite A (inativado). Tem como adjuvante o hidróxido ou sulfato de alumínio, borato de sódio e não contém antibióticos. Na dependência da apresentação, pode ter o fenoxietanol como conservante.

Indicação
É indicada para a prevenção da infecção causada pelo vírus da hepatite A. A vacina é muito eficaz e de baixa reatogenicidade. Em 95% das crianças, adolescentes e adultos é possível observar presença de anticorpos protetores, um mês após a primeira dose da vacina e em 99%, após duas doses.

 


Contraindicações

  • Na presença de história de reação anafilática a algum dos componentes da vacina.

Esquema, dose e aplicação
 

  • O PNI recomenda somente uma dose, aos 15 meses de idade, na rotina de vacinação (no máximo até idade de 2 anos incompletos). A SBP e a SBIm recomendam, na rotina, uma dose aos 12 meses e um reforço aos 18 meses de idade, mas podem ser aplicadas acima dessa idade em qualquer faixa etária, no esquema de duas doses com intervalo de seis meses entre elas.

  • O volume da vacina a ser administrado é de 0,5 mL, por via intramuscular.

  • A vacina pode ser administrada simultaneamente com as demais vacinas dos calendários de vacinação do Ministério da Saúde.

Eventos adversos


A vacina hepatite A é pouca reatogênica. Os eventos adversos mais comuns são as reações locais como dor, vermelhidão e menos comumente, enduração. Reações sistêmicas como fadiga, febre, diarreia e vômitos foram relatadas em menos de 5% dos vacinados. Em crianças, foi observado, ainda, perda de apetite (8%).

Alguns aspectos epidemiológicos da Hepatite A
Agente Etiológico
Modo de Transmissão
 
Período de Incubação
Transmissibilidade

Imunidade
Vírus da Hepatite A – RNA vírus da família Picornavírus
 
Pessoa a pessoa, por via fecal-oral ou ingestão de água e alimentos contaminados.
 
15 a 45 dias
 
2 a 3 semanas antes do início dos sintomas até 1 a 2 semanas após.
 
Pela Doença
Pela Vacina