Vacinas Contra Neisseria meningitidis (meningococo)

Apresentação

Existem três vacinas meningocócias conjugadas disponíveis:

  • Vacina Meningocócica Conjugada C apresentada em embalagens contendo 01 frasco-ampola contendo uma dose da vacina em pó liofilizado + 01 frasco-ampola contendo solução diluente.

  • Vacina Meningocócica Conjugada ACWY/CRM apresentada em embalagens com 01 frasco-ampola contendo oligossacarídeos conjugados do meningococo do sorogrupo A, sob a forma de pó liofilizado e 01 frasco-ampola contendo oligossacarídeos conjugados dos meningococos dos sorogrupos C, W-135 e Y, na forma líquida.

  • Vacina Meningocócica Conjugada B apresentada em  cartucho  com  1  estojo  contendo  1  seringa  preenchida  com  dose  única  de  0,5  mL  e  1  agulha. 

Composição

  • Vacina Meningocócica Conjugada C: Cada dose (0,5 ml da vacina reconstituída) contém: Oligossacarídeo meningocócico C Conjugado com proteína CRM-197 de Corynebacterium diphtheriae adsorvido em Hidróxido de alumínio. Excipientes: Manitol,   Fosfato   de   sódio   monobásico   monoidratado, Fosfato   de   sódio   dibásico heptaidratado, Cloreto de sódio e Água para injeção. Esta vacina não contém conservante.

  • Vacina Meningocócica Conjugada ACWY/CRM: Cada dose de 0,5 mL da vacina reconstituída contém Oligossacarídeos meningocócicos A, C, W-135 e Y, conjugados à  proteína CRM de Corynebacterium diphtheriae. Excipientes: fosfato de potássio di-hidrogenado; sacarose; cloreto de sódio; fosfato de sódio di-hidrogenado mono-hidratado, fosfato dissódico hidrogenado di-hidratado e água para injetáveis.

  • Vacina Meningocócica Conjugada B: cada dose de 0,5 ml da suspensão injetável contém as seguintes proteínas da Neisseria meningitidis do grupo B, produzidas por tecnologia de DNA recombinante: Proteína de fusão NHBA recombinante, Proteína NadA recombinante, Proteína de fusão fHbp. Contém também vesículas de membrana externa (OMV) de Neisseria meningitidis grupo B. Excipientes: cloreto de sódio, histidina, sacarose e água para injetáveis.

Indicações

  • Vacina Meningocócica Conjugada C: Prevenção da doença sistêmica causada pela Neisseria meningitidis do sorogrupo C

  • Vacina Meningocócica Conjugada ACWY/CRM: Imunização ativa de crianças, adolescentes e adultos com risco de exposição a Neisseria meningitidis dos
    grupos A, C, W-135 e Y, para prevenir doença meningocócica invasiva.

  • Vacina Meningocócica Conjugada B: Imunização ativa contra a doença meningocócica invasiva causada pela bactéria Neisseria meningitidis do grupo B.

Contraindicações:

 

  • Hipersensibilidade às substâncias ativas ou a qualquer um dos excipientes da fórmula.

Esquema, dose e aplicação

Meningocócica conjugada C

  • Administrar  2  (duas)  doses,  aos  3  (três)  e  5  (cinco)  meses  de  idade,  com intervalo  de  60  dias  entre  as  doses, em  crianças menores  de  1  (um)    ano  de  idade.  Administrar 1  (um)  reforço preferencialmente aos 12 meses de idade, podendo ser administrada até 4 anos 11 meses e 29 dias. Crianças entre 12 meses e 4 anos 11 meses e 29 dias de idade sem comprovação vacinal, administrar uma única dose.


Meningocócica conjugada ACWY/CRM-197

  • Administrar três  doses  aos  3,  5  e  7  meses  de  idade  e  reforço  entre  12-15  meses; 

  • Se iniciar o esquema entre 7 e 23 meses de idade: 2 doses, sendo que a segunda dose deve ser obrigatoriamente aplicada após a idade de 1 ano (mínimo 2 meses de intervalo).

  • Iniciando após os 24 meses de idade: dose única.

  • Reforços aos 5 anos e aos 11 anos de idade.

  • Para adolescentes que nunca receberam a vacina meningocócica conjugada quadrivalente são recomendadas duas doses com intervalo de cinco anos.

  • Para adultos, dose única.

Notas:

  • Sempre  que  possível,  preferir  a  vacina  MenACWY,  inclusive  para  os  reforços  de  crianças  previamente  vacinadas com MenC.

  • Crianças com vacinação completa com a vacina MenC  podem  se  beneficiar  com  uma  dose  adicional  de  MenACWY,  a  qualquer momento.

 

Meningocócica conjugada B recombinante
 

  • Para os lactentes que iniciam a vacinação entre 2 e 5 meses de idade, são recomendadas três doses, com a primeira dose a partir dos 2 meses e com pelo menos 2 meses de intervalo entre elas e uma dose de reforço entre 12 e 23 meses de idade. A SBP e a SBIm recomendam 1 dose aos três, aos cinco e aos sete meses de idade com um reforço entre 12 e 15 meses de idade.

  • Para os lactentes que iniciam a vacinação entre 6 e 11 meses, duas doses da vacina antes de 1 ano são recomendadas, com dois meses de intervalo entre elas, com uma dose de reforço no segundo ano de vida.

  • Para os lactentes e crianças que iniciam a vacinação entre 12 meses e 10 anos: duas doses com intervalo de dois meses.

Eventos Adversos

Meningocócica conjugada C

  • Reações locais

    • Dor, rubor, edema, endurecimento e hiperestesia

  • Manifestações sistêmicas

    • cefaleia, febre, choro, irritabilidade, sonolência ou comprometimento do sono, anorexia, diarreia e vômitos.

    • Distúrbios visuais e sensibilidade à luz são muito raros. Ocorrem geralmente com dor de cabeça e tontura.

    • Convulsões, desmaios, reaçoes alérgicas e anafilaxia

 

Meninogocócica conjugada ACWY/CRM-197

  • Reações locais

    • dor, eritema, enduração e raramente prurido;

  • Manifestações sistêmicas

    • Calafrios, febre ≥ 38º C, erupção cutânea, mialgia, artralgia, alteração apetite, irritabilidade, mal-estar, sonolência, cefaléia, náusea, vômito, diarreia

 

Meningocócica conjugada B recombinante

  • Reações locais

    • dor, inchaço, induração e eritema no local da injeção

  • Manifestações sistêmicas

    • Irritabilidade, febre (≥ 40ºC), cefaleia, náusea, mal-estar, mialgia, artralgia. Distúrbios alimentares, sonolência, choro incomum, convulsões (incluindo convulsões febris), palidez, síndrome de Kawasaki, diarreia, vômito, erupção cutânea, eczema, urticária.

Alguns aspectos epidemiológicos da infecção por Neisseria meningitidis
Agente Etiológico
 
Modo de Transmissão
 
Período de Incubação
Transmissibilidade

 
Imunidade
Neisseria meningitidis – diplococo gram negativo – sorogrupos mais comuns: A, B, C, Y e W135 (Atualmente no Brasil prevalece o sorogrupo C (70%), grupo B (19%), W-135 (8%), Y (2%) e A (1%).
 
Direta por meio de secreções e gotículas da nasofaringe
 
De dois a dez dias
 
Enquanto houver meningococo viável na via aérea, em geral até 24 horas de antibioticoterapia
 
Pela vacina
Pela doença natural