Roteiros de Puericultura por Faixa Etária

CONSULTAS NO SEGUNDO TRIMESTRE

Crescimento

 

Peso

Pesar e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 600 g/mês.

 

Estatura

Medir e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 2 cm/mês.

 

Perímetro Cefálico

Medir e registrar no gráfico verificando o percentil/escore Z encontrado (ver Gráficos). Ganho médio de 1 cm por mês.

(mais detalhes em Crescimento e Avaliação nutricional)

Alimentação

 

- Leite Materno exclusivo:  Essa é a opção preferencial e deve ser sempre estimulada pelo(a) Pediatra. Orientar manter o aleitamento materno exclusivo em livre demanda até o 6º mês de vida, sendo desnecessário oferecer chás caseiros, água ou outro alimento.

 

- Aleitamento Artificial: Caso não seja mesmo possível o aleitamento materno, cabe ao (à) Pediatra orientar mamadeira de 4 em 4 horas aproximadamente 180 a 210 ml cada, exceto horário de almoço quando for o caso. No sexto mês pode oferecer até 240 ml por mamadeira. Lembrar de oferecer água nos intervalos das mamadas.

 

  • Alternativas:

  • Fórmula Infantil ‘de partida’: Essa é a melhor opção para o aleitamento artificial. Produtos: Nan-1, Nestogeno-1, Aptamil-1, Milupa-1, Enfamil-1, estes na diluição 1:30 (1 medida da lata para cada 30 ml da água); ou Similac-1 na diluição 1:60 (1 medida da lata para cada 60 ml da água). 

 

  • Leite de vaca: Não é um alimento ideal para um bebê até os 12 meses. Mas quando essa for de fato a única opção, só nos resta orientar como preparar mamadeiras com leite de vaca.

  • -Leite de vaca integral in natura: Até quatro meses de idade, deve ser diluído a 2/3 (duas partes de leite e uma parte de água fervida morna). Após essa idade, não há necessidade de diluição. Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar. 

  • -Leite de vaca integral em pó: Até quatro meses de idade, deve ser diluído a 10% em água fervida morna (10 g do leite em pó para cada 100 ml de água). Adicionar óleo vegetal a 3% (1 colher das de chá para cada 100 ml de leite). Recomenda-se não acrescentar amido ou açúcar.

 

Em caso de aleitamento artificial com leite de vaca integral, pode-se iniciar, já a partir de quatro meses de vida:

- Frutas: Maçã, pêra, banana ou mamão (oferecer um tipo de fruta de cada vez) na forma pastosa, à tarde. Pode-se utilizar outras frutas (de preferência frutas da estação)

- Papa de misturas múltiplas: Introduzir a primeira papa de cereais, hortaliças e carne no almoço (bem amassada com o garfo). Aos seis meses pode introduzir uma segunda papa no horário do jantar.

- Sucos: Não têm sido mais recomendados de rotina, mas esporadicamente, nos dias mais quentes, pode ser oferecido suco natural de frutas (até  no máximo 100 ml/dia), de preferência APÓS o almoço.

(mais detalhes em Alimentação Infantil)

Desenvolvimento Neuropsicomotor

Entre 4 e 5 meses

  • Colocada de bruços, levanta e sustenta a cabeça, apoiando-se no antebraço.

  • Alcança e pega objetos pequenos. Não muda objetos de mão. Larga um objeto para pegar outro.

  • Lalismo (emite sons repetitivos produzidos por ela própria). Rola sobre o próprio corpo

Aos 6 meses:

  • Reflexos Primitivos:

Presentes: preensão plantar, cutâneo plantar extensor; Desapareceram: sucção, preensão palmar, moro. 

  • Levantada pelos braços, ajuda com o corpo;

  • Segura e transfere objetos de uma mão para outra;

  • Senta com apoio;

  • Vira a cabeça na direção de uma voz ou objeto sonoro; Reconhece pessoas

 

(mais detalhes em Desenvolvimento Neuropsicomotor)

Imunização  (PNI do Ministério da Saúde)

 

  • Aos quatro meses, aplicar a segunda dose das vacinas: Penta (Difteria, Tétano, Coqueluxe, Hepatite B e Anti-Hemófilus), Pólio IPV, Pneumocócica 10 valente e Rotavírus.

  • Aos cinco meses de idade aplicar a segunda dose da vacina Meningocócica conjugada C.

  • Aos seis meses, aplicar a terceira dose das vacinas: Penta (Difteria, Tétano, Coqueluxe, Hepatite B e Anti-Hemófilus) e Pólio IPV. Aplicar a primeira dose da vacina contra Influenza. Checar cicatriz vacinal da BCG. Se ausente, não indicar revacinação.

(mais detalhes em Vacinação)

Exposição ao sol

 

Orientar 10 minutos de exposição diária em horário adequado (preferencialmente antes das 9 horas)

 

Teste do pezinho

 

Checar resultado do Teste do Pezinho se ainda não foi verificado anteriormente.

 

Prevenção de acidentes nessa idade

  1. Não deixe brinquedos com pontas ao alcance do bebê

  2. Brinquedos pequenos representam risco de asfixia.

  3. Verifique se o brinquedo é aprovado pelo Inmetro e qual a faixa etária recomendada pelo fabricante.

  4. Não permitir que ninguém fume perto do bebê. Além do dano ao sistema respiratório, existe o risco de queimaduras.

  5. Não coloque cordão na chupeta.

  6. Não utilizar alfinetes.

  7. Verifique a temperatura da água para o banho do bebê.

  8. Não deixar o bebê só na banheira

  9. Não deixe que uma criança segure o bebê no colo sem a supervisão de um adulto.

  10. Cuidado com o fio do telefone: pode asfixiar o bebê.

  11. Não ofereça alimentos duros em pequenos pedaços: podem engasgar o bebê.

  12. Usar colchão firme e cobertas leves, evitar sufocamento.

  13. No carro, a criança deve viajar no bebê conforto, adequadamente fixado com cinto de segurança e posicionado na parte central do banco traseiro e de costas para o pára-brisa.

  14. Cuidado com quedas da cama, trocador, sofá...

(mais detalhes em Prevenção de Acidentes)