Vacina Contra Varicela

Apresentação

É apresentada em frasco unidose.

Composição
A vacina varicela é de vírus vivo atenuado, proveniente da cepa Oka. Cada dose da vacina deve conter, no mínimo, 1.350 unidades formadoras de placas (UFP) do vírus contra varicela zoster (VVZ) atenuada. Pode conter gelatina e traços de neomicina, kanamicina e eritromicina. Também está presente na vacina tetraviral de forma combinada aos componentes sarampo, caxumba e rubéola.
 

Indicação
A vacina está indicada a partir de 12 meses de idade, para proteção contra a varicela. A soroproteção conferida com uma dose da vacina administrada após 12 meses de idade é de 76% a 85%; a imunização com duas doses aumenta a soroproteção para próximo de 100%.

Contraindicações

  • Anafilaxia a quaisquer dos componentes da vacina, incluindo gelatina e neomicina.

  • Imunodeficiência primária ou secundária em que haja comprometimento grave do componente celular do sistema imune (linfócitos T); os demais casos devem ser analisados com o imunologista que acompanha o caso.

  • Gestação.

Notas:

  • Em caso de doença moderada ou grave, com ou sem febre, a vacinação deve ser adiada para não se atribuir à vacina os sintomas da doença prévia.

  • Nutrizes não têm contraindicação à administração da vacina varicela.

Esquema, dose e aplicação
 

  • A vacina é aplicada por via subcutânea, no volume de 0,5 ml.

  • Está indicada a partir de 12 meses de idade, sendo utilizada por via subcutânea. Não há limite superior de idade para a sua aplicação.

  • No calendário do PNI/MS é aplicada uma única dose aos 15 meses de idade na apresentação tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

  • A Sociedade Brasileira de Pediatria recomenda aos 12 meses de idade a primeira dose da vacina contra varicela e da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) em administrações separadas. Aos 15 meses de idade deverá ser feita a segunda dose, preferencialmente com a vacina tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela) com intervalo mínimo de três meses da última dose de varicela.

Notas:

  • Na profilaxia pós-exposição, a vacina pode ser utilizada a partir dos 9 meses de idade e esta dose administrada a menores de 12 meses de idade na vigência de surto não deve ser considerada como válida. Neste caso, mantenha o esquema vacinal normalmente após os 12 meses.

  • Não administre a vacina contra varicela simultaneamente com a vacina febre amarela, estabelecendo o intervalo mínimo de 30 dias, salvo em situações especiais que impossibilitem manter o intervalo indicado.

Eventos Adversos

A vacina varicela é segura em indivíduos imunocompetentes, com taxa de eventos adversos variando de 5% a 35%. Imunodeprimidos podem apresentar eventos adversos mais intensos, embora raramente graves.

Locais

  • Dor (26%) e vermelhidão (5%) no local da administração

  • Podem ser observadas vesículas próximas ao local da aplicação em 1% a 3% dos primovacinados.

Sistêmicos

  • Exantema semelhante às lesões de varicela, com 2 a 5 lesões, fora do local de aplicação, podendo ser maculopapulares ou vesiculares e que aparecem entre 5 e 26 dias após a vacinação (3% a 5% dos indivíduos vacinados).

  • Febre,  convulsão febril

  • Anafilaxia

  • Meningite, encefalite, ataxia, convulsões , síndrome de Guillain-Barré

  • Herpes zoster grave

  • Eritema multiforme, Síndrome de Stevens-Johnson,

  • Pneumonia

  • Trombocitopenia,
    Nota:
    Recomenda-se o uso de aciclovir nos raros casos em que o indivíduo imunocomprometido manifesta lesões cutâneas da varicela após a vacinação.

Alguns aspectos epidemiológicos da Varicela
Agente Etiológico
Modo de Transmissão
Período de Incubação
Transmissibilidade

 
Imunidade
Vírus varicela-zoster
 
Secreções/gotículas respiratórias ou contato direto com o líquido das vesículas
 
2 a 3 semanas

48 horas antes do aparecimento das vesículas até a formação de crostas em todas as lesões
 
A doença confere imunidade permanente, embora o organismo não seja capaz de eliminar o vírus. A Vacina reduz o número de casos, mas principalmente protege contra as formas graves e complicações da doença